Especialista indica quais sinais merecem atenção

A morte do modelo de 26 anos, Thales Cotta, durante a última edição da São Paulo Fashion Week levantou uma discussão muito grande acerca de mortes causadas por mal súbito. O principal questionamento sobre o assunto é relacionado ao fato de que pessoas jovens e, aparentemente, saudáveis, podem ser vítimas do problema. Porém, especialistas indicam que a falta de atenção ou desinformação, na realidade, são as principais causas de óbito em tais situações.

O cardiologista Gilmar Reis, pesquisador e coordenador do curso de medicina da PUC-MINAS Contagem, indica que, em alguns casos, é possível a vítima sofrer com um mal súbito sem ter sinais prévios, mas a situação é rara. “O fato é que, na maioria das vezes, o corpo libera sinais de que algo está errado, mas, infelizmente, devido a correria do dia-a-dia e outras questões, os sintomas são ignorados pelas vítimas. Além disso, também não podemos descartar a possibilidade de problemas silenciosos em algumas situações”.

O que fazer?

O especialista explica que uma das principais causas de mal súbito são as arritmias cardíacas, responsáveis por alterar o ritmo do coração. “Esse tipo de situação pode acelerar ou diminuir, consideravelmente, os batimentos cardíacos. Fato que impossibilita o sangue de bombear adequadamente, o que impede o cérebro de receber oxigênio”, esclareceu o médico.

O professor orienta que a única forma de saber, em qualquer caso, sobre a possibilidade de tal problema acontecer ou se existe qualquer fator inadequado no organismo é através de consulta médica. “Por isso, a nossa prioridade é incentivar a população sobre a importância de visitar um médico regularmente. Além disso, expor ao profissional qualquer sintoma, mesmo que seja considerado mínimo, como sentir o coração mais acelerado ou lento em situações incomuns, é fundamental para identificar qualquer problema”, garantiu Gilmar.

FonteGilmar Reis, clínico médico, especializado em cardiologia, pesquisador e coordenador do curso de medicina da PUC-MINAS campus Contagem (@dr_gilmarreis).


atualizado em 14/05/2019 - 13:40

Sobre o autor

Relacionados

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários