Qualidade de vida do paciente é o mais afetado por tais transtornos.

A luta contra doenças reumáticas está cada vez mais presente no Brasil. De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde, mais de 12 milhões de brasileiros sofrem com tais transtornos.

De acordo com médico ortopedista, Otávio Melo, especialista em tratamento da dor, as doenças crônicas, como artrose, fibromialgia e outras, não tem cura. “Porém, com o diagnóstico precoce e o uso de medicamentos adequados e tratamentos para a dor é possível evitar a evolução dos problemas e manter a qualidade de vida do paciente”, disse.

Por isso, quanto antes um especialista descobrir a doença, mais fácil é o tratamento para o paciente. “Qualquer tipo de medicamento tem efeito melhor quando utilizados mais cedo. Uma das coisas que mais atrapalham o bem-estar do indivíduo é a demora em procurar ajuda. Portanto, diante de qualquer sinal, é importante ir atrás de avaliação profissional”, ressaltou o especialista.

Ainda segundo o ortopedista, logo após o diagnóstico manter o tratamento com uma equipe completa também é fundamental. “Quando afetado com uma doença crônica, geralmente toda a vida e todo sistema do paciente é comprometido. Portanto, tanto a saúde física, quanto a mental precisam de atenção”, garantiu Melo.

Fonte: Otávio Melo, médico ortopedista, especialista em traumatologista, professor universitário e pesquisador (www.otaviomelo.com.br).


Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários